Seguidores

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

GUARDA MUNICIPAL RIO: .POSTAGEM TIRADA DO FACE, FM.

Ouvi dizer que o Inspetor Coimbra foi exonerado do Cargo porque recolheu o efetivo...
Isso é real?
  • Raphael Lisboa ATOS DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO “P” Nº 205 DE 23 OUTUBRO DE 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ORDEM PÚBLICA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, RESOLVE Exonerar JORGE LUIZ COIMBRA, Matrícula 632.570-1, Inspetor, do Cargo em Comissão Coordenador I, símbolo DAS-09, Código 032968, da Coordenadoria de Grupamentos Especiais, da Diretoria de Operações, da Inspetoria Geral, da Guarda Municipal da Cidade do Rio de Janeiro. RESOLUÇÃO “P” Nº 206 DE 23 OUTUBRO DE 2014. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ORDEM PÚBLICA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor, RESOLVE Exonerar LUCIANO DOS SANTOS, Matrícula 630.790-5, Inspetor, do Cargo em Comissão Gerente II, símbolo DAS-07, Código 032917, da Gerência Operacional, da Diretoria de Operações, da Inspetoria Geral, da Guarda Municipal da Cidade do Rio de Janeiro

GUARDAS MUNICIPAIS RIO DE JANEIRO, VEJA A SENTENÇA EM ANEXO.


João Darc Costa - Darc Costa Advocacia
Bom dia!

Veja a sentença em anexo.

O servidor reclamou que vinha sofrendo descontos no contracheque referente as contribuições previdenciárias, mas ao consultar o CNIS percebeu que não haviam sido computadas.

Ao ajuizar a ação, argumentou o não repasse das contribuições previdenciárias referente (i) ao ano de 2000, 07 (sete) meses sem contribuição computada; (ii) aos anos de 2001 à 2003, nenhum mês com contribuição computada; (iii) ao ano de 2005, somente um mês computado; (iv) No ano de 2006, somente um mês computado; (v) ao ano de 2006, somente um mês faltando.

Ao julgar o processo, o Juízo da 50ª Vara do Trabalho condenou a Guarda Municipal a efetuar a devida integralização das contribuições no sistema previdenciário, a fim de que passe a constar todo o tempo de serviço e as contribuições que efetivamente deveriam constar conforme prova os vários contracheques em anexo, notadamente porque todas as contribuições previdenciárias seriam objeto de compensação previdenciária junto ao Fundo Especial de Previdência do Município do Rio de Janeiro (Funprevi) e administrada pela PREVI-RIO, bem como ao pagamento de indenização por danos morais na ordem de R$ 30.000,00.

LINK PARA VER DOC. 

SENTENÇA: https://drive.google.com/open?id=0B4TXvT3PhmXDRDdfSFZiSDU4ZXpCdWxBZ3NBakVQM25zam1J&authuser=0



João Darc Moraes
Advogado

DARC COSTA ADVOCACIA
Rua do Matoso, 89 –loja, Praça da Bandeira
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20.270-132
Tel 55 21 3973-6009

Guardas Municipais do Rio de Janeiro - Abandonados a própria sorte

quinta-feira, outubro 23, 2014    1 comment

Na noite de ontem, 22/10/2014 podemos ver dois casos que relatam a falta de armamento e segurança que hoje os guardas vivem nas ruas do Rio de Janeiro.

No início do clássico Flamengo e Inter, no maracanã, um homem veio a óbito por atropelamento ao tentar fugir da fiscalização dos GMs. 

Foto: Divulgação

Houve tumulto no locar, segundo relatos, torcedores que passavam iniciaram um confronto com a equipe, vários guardas ficaram feridos e uma Unidade de Ordem Pública que funciona ao lado do estádio, foi apedrejada. 

Unidade de Ordem Pública que foi apedrejada.
 Foto: Divulgação 

 Viatura que foi apedrejada.
 Foto: Divulgação 

Guardas Municipais feridos 
Foto: Divulgação 

Ao mesmo tempo do fato ocorrido no Maracanã, homens armados renderam guardas municipais que faziam patrulhamento na Rua Pedro Corrêa, em Curicica, mandaram os agentes descerem e atearam fogo na viatura. 

Viatura incendiada na curicica
Foto: Divulgação 

Segundo Marcos Crisciullo, membro da Frente Manifestante e guarda municipal, as tragédias já foram anunciadas.

“Estamos pedindo preparo e segurança para trabalhar desde 2011, nós, junto com o sindicato, peticionamos um pedido de liminar para que os guardas municipais fossem retirados das ruas por falta de segurança, não temos equipamentos para trabalhar, o pedido foi negado e os guardas estão correndo risco de vida nas ruas, alguém tem que se responsabilizar por isso”

Segundo Jones Moura, Também membro do Grupo, os guardas municipais estão trabalhando como escoteiro:

“Enquanto temos uma lei que autoriza as Guardas a trabalharem com armas de fogo em todo Brasil (Lei Federal 13.022) aqui no Rio estamos trabalhando pior que escoteiros, pôs escoteiros usam facas e nem isso podemos usar.”

No início do ano, a Frente Manifestante, formada por membros da categoria, juntamente com o Sindicato dos Servidores do Rio de Janeiro, deflagraram uma greve pedindo segurança, melhores condições de trabalho e comando próprio, além de melhores salários e o fim da fiscalização de comercio ambulante que hoje é feita pela instituição.

A greve foi deflagrada após uma viatura ter sido tombada na Uruguaiana e vários guardas feridos no confronto.

Foto: Divulgação

Os guardas denunciam que alguns direitos deles foram restringidos pelo judiciário:
“Hoje não temos direito a segurança, não temos direito de utilizar qualquer tipo de arma, não temos direito de nos manifestar e não temos direito de greve, este com o argumento de que somos agentes de segurança pública, mas não nos tratam como tal.” Diz Eduardo Cabral, que faz parte da Frente.”

Para Gelson Thomaz:
“Somos a única categoria que pede para trabalhar, hoje somos uma das maiores guardas do país, dinheiro público jogado fora, muitos programas importantes de segurança pública como, Lei Seca, Lapa Legal, Fiscalização de transportes urbanos, não conta com a participação da GM-Rio, além disso, me entristece ver pessoas sendo assaltadas nas ruas sem poder defendê-las, quando poderíamos. A política de segurança pública precisa ser tratada com mais segurança e menos política.”

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Conflitos GM RIO








Briga entre ambulantes e guardas municipais gera pânico na Central do Brasil

INFORMAÇÃO JORNAL EXTRA, GLOBO, MANCHETE ONLINE...


Uma confusão generalizada atingiu as ruas próximas à Central do Brasil, na noite desta quinta-feira. Segundo testemunhas, houve muita correria próximo às estações de trem e metrô. Alguns passageiros não conseguiram deixar as estações de metrô e outro correram para se abrigar.
O Metrô Rio chegou a fechar dois acessos à estação, no início da noite. As entradas do Ministério do Exército e do Campo de Santana estão temporariamente fechadas por motivo de segurança. Já a Supervia reforçou a segurança dentro da estação, devido à confusão que acontecia na rua. A circulação de trens permanece normalizada, segundo a concessionária.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/rio/confusao-provoca-correria-na-central-do-brasil-14340410.html#ixzz3H0h310V2



Confusão na Central do Brasil assusta passageiros na volta para casa e prejudica o trânsito

Tumulto seria provocado por manifestantes contra a morte de camelô que fugia de guardas municipais no Maracanã

POR 
RIO - Cerca de 30 pessoas entraram em confronto com guardas municipais, na noite desta quinta-feira, numa confusão que começou na altura da Central do Brasil e, por volta das 19h, estava no Terminal Rodoviário da Rua Bento Ribeiro, próximo ao Mercado Popular Leonel de Moura, no Centro do Rio. O tumulto seria consequência de uma manifestação contra a morte de um ambulante, atropelado na noite de quarta-feira ao fugir de agentes que queriam repreender camelôs que atuavam no jogo do Flamengo contra o Internacional, no Maracanã. A vítima seria morador do Morro da Providência. Cerca de 15 guardas estão de prontidão num dos acessoa à favela. PMs também estão se posicionando no local.
A Rua Bento Ribeiro, na altura da Central do Brasil, também foi bloqueada ao tráfego de veículos por alguns minutos, de acordo com o Centro de Operações da prefeitura. Apesar de a via ter sido liberada, o trânsito permanece complicado na região. Motoristas que seguem da Praça da República em direção à região portuária são desviados para a Avenida Presidente Vargas.
Durante a manifestação, pedras foram lançadas na direção de guardas municipais, que reagiram com bombas de gás lacrimogêneo, provocando pânico entre pedestres. Três ônibus da corporação estão dentro do terminal rodoviário. Pelo menos uma pessoa já foi detida.
Na Central do Brasil, as operações da Supervia não foram interrompidas, mas o comércio fechou as portas. Do lado de fora, a segurança também está reforçada. A estação Central do Metrô foi fechada por volta de 19h, por motivo de segurança. Os acessos Ministério do Exército e Campo de Santana permanecem fechados.



Read more: http://oglobo.globo.com/rio/confusao-na-central-do-brasil-assusta-passageiros-na-volta-para-casa-prejudica-transito-14340464#ixzz3H0hpmpZ2



Briga entre ambulantes e guardas municipais gera pânico na Central do Brasil


Vendedores ambulantes e guardas municipais entraram em confronto no fim da tarde desta quinta-feira (23) nas imediações da Central do Brasil.
Assustados, os populares correram para o lado interno do terminal. Policias da 4ª DP(Praça da República) acionaram equipes do 5º BPM (Praça Harmonia) para conter o tumulto.
Até às 19h06, ninguém havia sido conduzido para a distrital. O motivo da briga é desconhecido.
De acordo com o Metrô Rio, os acessos Campo de Santana e Ministério do Exército estão fechados por questão de segurança. A Estação Central também foi bloqueada, mas já foi liberada.
O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que a Rua Bento Ribeiro, na altura da Central do Brasil, ficou interditada por aproximadamente 20 minutos. Os motoristas que seguiam da Praça da República em direção à Região Portuária eram desviados para a Avenida Presidente Vargas. Há retenções no trecho.
Atropelamento
Uma pessoa foi atropelada por um ônibus na pista lateral da Av. Presidente Vargas, altura da Praça da República. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.
Ainda não se sabe se a pessoa atropelada estava envolvida com a confusão nas imediações da Central do Brasil

FOTOS E IMAGENS FACE.


INSTRUTOR E GM RIO ANDRÉ SOLICITA O APOIO DE TODOS, VAMOS FAZER O CERTO!!! NINGUÉM DISSE QUE SERIA FÁCIL... "PERDER É ACEITÁVEL, MAS SER SURPREENDIDO É IMPERDOÁVEL". GM RIO ANDRÉ..


DIA 23 DE OUTUBRO UNIDADE DE ORDEM PÚBLICA DA GUARDA MUNICIPAL RIO ESTA SENDO ATACADA NESTE INSTANTE, CENTRO DA CIDADE ( CENTRAL DO BRASIL)


CONFRONTO NA URUGUAIANA NESTE MOMENTO...
BASE DA UOP CENTRO SENDO INVADIDA TAMBÉM...

DIA 23/10/2014 19:23
Central do Brasil uop centro clima tenso, neste momento situação controlada... mas tenso muita pedra voou ... 1 colega ferido e três detidos até o momento. .. ja ta virando rotina